O SEFRAS se junta ao coro dos invisíveis na 27ª edição do Grito dos Excluídos!

GRITO DA TERRA, GRITO DOS POBRES!

“AGIR É NECESSÁRIO”

Somos parte de uma grande comunidade de vida.

Vivemos numa Casa Comum e deveríamos cuidar um dos outros desde humanos a outros seres, mas a realidade produzida social e economicamente tem aprofundado níveis de exploração e morte com todo tipo de vida! O Grito da Terra e dos Pobres tem sido assustador nestes últimos anos.

O Brasil tem batido recordes trágicos de desmatamento, os povos originários lutam pelo direito a demarcação de terras.

O Brasil entra novamente no Mapa da Fome, impulsionada pelo desemprego e a falta de renda, um prato de comida se transformou em luta diária de nosso povo.

A violência é diária e causada pelas mãos do Estado, com genocídio nas periferias e diretamente para o povo negro e indígena, que ainda carrega o peso de um território colonizado e um país produzido pela escravidão. O total de homicídios registrados no Brasil em uma década é de 618 mil mortes. Ser indígena, negro, mulher ou LGBTQI+ aumenta a probabilidade de fazer parte das estatísticas.

A falta de políticas públicas adequadas em todos os âmbitos: saúde, moradia, educação, segurança alimentar, geração de renda, flagra a miséria de pessoas em periferias, negras e na maioria mulheres, um país da miséria!

Na política vivemos absurdos na função e representação do que é público. Discursos e atitudes contrárias a vida e a disseminação de mentiras raivosas e ameaças contra a democracia a todo momento, aprofundam uma crise generalizada desde o âmbito social, político, econômico e moral.

Não será possível a mobilização de uma sociedade que celebra o cuidado, respeito, justiça e igualdade se não começarmos agora, pois a vida vem sendo explorada, violentada e morta.

Somos parte de uma mesma casa e somos uma fraternidade, não somos uma ilha biológica, mas inter-relação vital, pois depende do outro como uma teia que interdependência necessária. Só existimos por causa do outro: semelhante a nós, água, alimentos, terra, sol, animais, insetos, enfim, as biodiversidades da Mãe Terra.

Tudo está interligado! Se nesta Casa tem aqueles que precisam de mais atenção e cuidado é preciso prover.

Acolher, cuidar e defender os seres que vivem à margem, excluídos, explorados tem que ser nossa prioridade.

É preciso resgatar o conceito de Economia – Oikos= Casa/ Nomia = forma de organizar. Por isso, Economia significa a forma de organizar a casa.

Neste sentido promover uma organização social-cultural que defenda todos os seres e expressões de vida em uma relação fraternal.

Superar a perspectiva e sistema de financeirização da vida que acumula, enriquece poucos e empobrece a maioria, de modo exploratório e opressor.

Como diz o Papa Francisco: “Esta economia mata. Precisamos e queremos uma mudança de estruturas”.

Produzir de forma saudável e respeitosa bens essenciais para os seres, consumir o que é necessário e que seja acessível para todos e todas. Sabemos que comer é um ato revolucionário! Pensar na produção, no acesso e na distribuição justa é um desafio que temos que assumir como prioridade.

Por isso convocamos nossos amigos, parceiros e simpatizantes da espiritualidade franciscana, a repactuar e construir saídas que tenham como princípios e atitudes cotidianas e estratégicas de solidariedade, diálogo, promover o bem comum e o Amor. Amor como prática de alteridade e compromisso inegociável e incansável com o outro. Enquanto houver sofrimento levantaremos a bandeira da luta.

Defender a democracia como lugar possível do diálogo e da diversidade. Depositar nosso crença e ações em propostas e monitoramento de políticas públicas que atendam ao interesse, desejos e demandas sociais, econômicas, culturais para toda forma de vida. Temos que atuar politicamente, pois sem participação não há saída para uma sociedade melhor para todos e todas! Veja, analise e aja na realidade da sua vizinhança, comunidade, cidade e país e seja parte de um Movimento crítico e de esperança para práticas de solidariedade transformadora.

Salve nossas florestas e biodiversidade!

Salve nossos povos originários!

Salve todo povo que labuta em busca de sua dignidade e bem viver!

Salve todos aqueles que se erguem mesmo diante do preconceito e violações!

Salve aqueles que se mobilizam e se comprometem com a defesa da vida!

Salve a abundância de nossa Casa Comum!

VIDA EM PRIMEIRO LUGAR!

O SEFRAS, estará presente no ato do Grito dos Excluídos do dia 07/09, pois estar ao lado daqueles que foram excluídos pela sociedade é o que nos faz franciscanos!

Para mais informações sobre esta importante data acesse: https://www.gritodosexcluidos.com/ e saiba mais.

Em defesa do trigo

Em defesa da pureza do trigo, elemento essencial da cultura cristã! O Trigo, grão essencial do pão nosso de cada...

Faces da Pandemia da Fome

Faces da Pandemia da Fome

Vivemos a pior fase da pandemia da COVID-19, e com o aumento das restrições para conter a transmissão do vírus,...

Faça sua doação