Francisco: Faces da Solidariedade [04/10 – Dia de São Francisco]


Francisco é o exemplo, por excelência, do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. Manifestou uma atenção particular pela criação e pelos mais pobres e abandonados. Amava e era amado pela sua alegria, a sua dedicação generosa, o seu coração universal. Nele se nota até que ponto são inseparáveis a preocupação pela natureza, a justiça para com os pobres, o empenhamento na sociedade e a paz interior. (Encíclica Laudato Si, 10-11)

O exemplo de Francisco de Assis, nos inspira em nossa ação e presença no mundo, sempre seguindo o chamado de ‘onde houver sofrimento humano, que nos aproximemos dele.’
Em nossa ação diária revelamos as faces de solidariedade de Francisco ao:

  • Defender àqueles que tem fome de comida, de inclusão e de oportunidades.
  • Apreciar a simplicidade do sorriso das crianças e adolescentes, da brincadeira e do sonho de um futuro, com acesso à educação, cultura, lazer e momentos de infância feliz.
  • Esperançar pelo envelhecimento com qualidade de vida e livre de violência e da solidão para nossos idosos.
  • Dialogar com a população em situação de rua que, nos pede mais que um prato de comida, mas apoio na reinserção social com o desejo de oportunidade, espaço e visibilidade.
  • Acolher os imigrantes e refugiados promovendo sentimento de pertença, que quebre com os ciclos de violência e que gere autonomia.
  • Promover a fraternidade e o voluntariado, entendendo a solidariedade como o amor em movimento, e fruto de um coletivo que abraça a diversidade e assume a luta diária pela vida dos mais pobres e invisibilizados pela sociedade.

Enquanto movimento humanitário, alguns elementos simbólicos e práticos da proposta de Francisco são fundamentais para as iniciativas sociais e de mobilização e incidência.

  1. ACOLHIDA: Francisco primou pela criação de espaços de convivência e de ACOLHIDA com o outro. Por isso, nossa ação não é isolada PARA o outro, mas sim de ser e estar COM o outro de modo direto e integral. A palavra solidariedade vem do latim medieval sodalium, que significa: “aquele que caminha junto, que se aproxima, que traz para perto numa fecundidade social de amor e relações”. Todos e todas que chegam até nós, devem então, desta forma, ser acolhidos e não, simplesmente, “atendidos”.
  2. CUIDADO: A relação de Francisco com a vida e com todos os seres demonstra um processo de extremo respeito e significado de interdependência de tudo o que existe. Somos um nó de relações, por isso, como diz Leonardo Boff: “Tudo que existe merece cuidado!”. Se não cuidamos, a vida não subsiste. Nossa ação é um ato de CUIDADO particular, direcionado, focado que atinge a vida no seu todo.
  3. DEFESA: Francisco tinha um caráter movimentista, de DEFESA direta da vida. Por isso, a nossa visão é de movimento, e acima de tudo defende a vida e não meramente uma estrutura de ações pontuais e/ou assistenciais.
  4. ITINERÂNCIA: Francisco sempre estava a caminho, nunca fixado em um só lugar. Defendia a ITINERÂNCIA como forma de ser e estar no mundo. A nossa ação reforça essa missão, de dar visibilidade aos múltiplos atores, espaços e territórios em que atuamos.
  5. FRATERNIDADE: No modelo de atuação franciscana, a FRATERNIDADE é o espaço comunitário intencional de cuidado, proteção e de pertencimento. O nosso fazer é sempre fruto desse coletivo que abraça a diversidade não só de ideias, mas também de lugares de fala.
  6. CULTURA DA PAZ: Francisco apresentou uma forma de agir simples, mas revolucionária de não-violência e promoção de uma CULTURA DE PAZ. Nossa ação tem como ótica a comunicação não-violenta, sempre na busca do diálogo, do respeito, da cortesia e da compreensão.
  7. DIÁLOGO: É da interação criativa e respeitosa de escuta e fala que nasce a compreensão franciscana de DIÁLOGO. Muito mais que meras palavras, o diálogo franciscano é a ação de quem quer estar com o outro na atenção e no cuidado. Por isso, ele é presente em nossas ações tanto na perspectiva da empatia, quanto na perspectiva do pertencimento.
  8. ESPERANÇA: A ESPERANÇA é o modo de ser e estar no mundo com uma perspectiva de resiliência. A vida e sua capacidade de criação é sempre maior que os obstáculos, dificuldades e situações e contextos de morte. Para nós, é o “esperançar” e a capacidade de romper a atitude ou visão pessimista para um atitude motivadora e animadora, de forma crítica e profunda. Nas experiências mais caóticas e complexas é possível perceber a beleza e a potência da vida.
  9. SIMPLICIDADE: Francisco apresenta atitudes e um modo de vida simples e direto. Pela SIMPLICIDADE apresenta aquilo que é flexível, leve e direto e que não carrega a ostentação da competição. Nosso trabalho é pautado nessa simplicidade que se dá pela capacidade de transformação, entendendo o simples como belo e autentico.

Neste dia de São Francisco de Assis, o sentimento é de gratidão pelo grande exemplo, por ele deixado e que nos motiva a cada dia renovar nosso compromisso de acolher, cuidar e defender quem tem fome de comida, de inclusão e de oportunidades.

Ilustração: Anderson Martins (@anderson.mani)

Em defesa do trigo

Em defesa da pureza do trigo, elemento essencial da cultura cristã! O Trigo, grão essencial do pão nosso de cada...

Faces da Pandemia da Fome

Faces da Pandemia da Fome

Vivemos a pior fase da pandemia da COVID-19, e com o aumento das restrições para conter a transmissão do vírus,...

Faça sua doação