[ARTIGO] Dia Mundial de Conscientização da Pessoa com Alzheimer

Autoria: Equipe Técnica SEFRAS Casa de Clara.

A cada 3 segundos, uma pessoa desenvolve algum tipo de demência no mundo e este dado está progredindo para um cenário preocupante.

Demências são condições cerebrais que causam perda da função cognitiva, alterações de comportamento e diminuição progressiva da funcionalidade. O Alzheimer é uma das demências mais comuns, porém existem mais de 100 tipos relatados.

O Dia Mundial da Conscientização da Pessoa com Alzheimer, realizado no dia 21 de setembro, se faz cada vez mais importante devido ao envelhecimento acelerado da população que, no Brasil, irá inverter a pirâmide demográfica.

Ou seja, em 2030 estaremos na 5ª posição em número de idosos no mundo e, em 2060, 1 a cada 4 brasileiros terá mais de 65 anos¹. Atualmente cerca de 11% dos idosos brasileiros apresentam a doença.

O Alzheimer está ligado a diversos fatores de risco e entre eles o analfabetismo, a má alimentação e a poluição, fatores político-ambientais que chegam a ser mais preponderantes do que a presença de Alzheimer na família, por exemplo. A prevenção da doença de Alzheimer, portanto, deve se pautar na garantia de direitos e na diminuição das desigualdades.

Sabe-se que o Alzheimer não se manifesta de forma abrupta e apresenta deterioração progressiva de diversas funções cognitivas, como: memória, atenção, concentração, linguagem e pensamento. Seu impacto na autonomia e independência, além de sintomas neuropsiquiátricos e alterações comportamentais que se agravam ao longo do tempo, tornam necessária a prevenção e diagnóstico precoce.

É possível adiar a manifestação da doença e minimizar a evolução dos sintomas (caso a doença já esteja instalada), promovendo qualidade de vida frente a uma condição irreversível até o momento. Algumas atividades possíveis são:

  • o uso do aparelho telefônico para socialização através de aplicativos de mensagem ou de ligações;
  • caminhadas brandas e alongamentos;
  • quando possível para o idoso, realizar exercícios físicos resistidos, com peso, elástico ou algo similar;
  • utilizar com mais frequência o lado do corpo não dominante;
  • realizar leituras (sozinho ou acompanhado);
  • buscar atividades de interesse para se engajar como grupos de convivência, artes, esportes e outros;
  • realizar uma rotina para o seu dia a dia;
  • alimentar-se adequadamente consumindo frutas, legumes e verduras, carnes magras e evitando o consumo de gorduras em geral;
  • evitar o uso abusivo do tabaco e álcool;
  • cuidar das doenças existentes como por exemplo a diabetes ou hipertensão;
  • buscar um bom padrão de sono.

É importante ressaltar que o indivíduo acometido pela doença de Alzheimer além das limitações físicas apresenta comprometimento psicológico e comportamental que podem incluir ansiedade, depressão, delírios e alucinações.

Tais comportamentos apresentam importante impacto na qualidade de vida dos idosos e familiares.

Diante disso nota-se a importância do cuidado à saúde mental dos idosos para que seus sentimentos, angústias e conflitos possam ser validados e acolhidos. Também é essencial propiciar um espaço para melhor compreensão do diagnóstico e prognóstico para os familiares, promovendo acolhimento e ressignificação sobre o impacto emocional frente a Doença de Alzheimer.

Referências:
CORREIA, A. et al. Nutrição e Doença Alzheimer. Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, Lisboa. 2015.

CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL. Dia mundial de conscientização da pessoa com Alzheimer. 2019. Disponível em: http://www.crefito1.org.br/noticias/6088/dia-mundial-de-conscientizacao-da-pessoa-com-alzheimer. Acesso em: 04 set 2020.

CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL. Pandemia de COVID-19 agrava demências em pacientes que sofrem de Alzheimer. 2020. Disponível em: < http://www.crefito3.org.br/dsn/noticias.asp?codnot=8105> Acesso em: 04 set 2020.

FRONZA, J.L.; PILLATT, A.P. Tratamentos Psicológicos para Idosos com Doença de Alzheimer: uma Revisão Narrativa. Psic., Saúde & Doenças, Lisboa, v.19, n.3, p. 764-775, 2018.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Alzheimer: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em:< https://saude.gov.br/saude-de-a-z/alzheimer>. Acesso em: 04 set 2020.

OLIVEIRA, J. B. Terapia ocupacional no cuidado do paciente com Alzheimer. Disponível em: https://www.crefito9.org.br/noticias/artigo-terapia-ocupacional-no-cuidado-do-paciente-com-alzheimer/1337#:~:text=a%20terapia%20ocupacional%20exerce%20um,com%20boa%20qualidade%20de%20vida. Acesso em: 04 set 2020.

Em defesa do trigo

Em defesa da pureza do trigo, elemento essencial da cultura cristã! O Trigo, grão essencial do pão nosso de cada...

Faces da Pandemia da Fome

Faces da Pandemia da Fome

Vivemos a pior fase da pandemia da COVID-19, e com o aumento das restrições para conter a transmissão do vírus,...

Faça sua doação